Creation Science News


Há três vezes mais estrelas no Universo do que se pensava
05/12/2010, 5:27 PM
Filed under: :::::: PUBLICAÇÕES: A - Z ::::::

Uma foto tirada em 2006 pelo Telescópio Espacial Hubble mostra um aglomerado de diversas galáxias, incluindo uma brilhante galáxia elíptica. (foto: NASA, via Associated Press)

Por causa das anãs vermelhas, estrelas pequenas e pouco brilhantes, se comparadas com o nosso Sol, o número de estrelas no Universo estava subestimado. Afinal, serão três vezes mais do que se pensava.

Estas estrelas só conseguiam detectar-se na nossa galáxia. Só graças aos poderosos instrumentos do Observatório Keck, no Hawai foi agora possível detectar as suas assinaturas em oito galáxias que ficam a distâncias entre 50 milhões e 300 milhões de anos-luz de distância.


.
Pieter van Dokkum, da Universidade de Yale (EUA), e Charlie Conroy, do Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian, que publicaram as novas contas na revista Nature, concluíram que há 20 vezes mais anãs vermelhas nas galáxias elípticas do que na nossa Via Láctea, que é em espiral.

“Assume-se que as outras galáxias são parecidas com a nossa. Mas isto sugere que são possíveis outras condições. Esta descoberta pode ter um grande impacto na compreensão de como se formam e evoluem as galáxias”, disse Conroy, citado num comunicado de imprensa da Universidade de Yale.

“Podemos ter de abandonar a idéia de usar a Via Láctea como o modelo de medida para o resto do Universo”, comentou van Dokkum.

Se esta descoberta estiver correta, os astrônomos subestimaram bastante a massa das galáxias. E isso quer dizer também que as galáxias se desenvolveram mais cedo e mais depressa do que os cientistas pensam.

Fonte: Público

COMENTÁRIO:

Por Daniel F. Zordan

No meio cientifico existe muitas teorias, que em sua maioria nos confundem a cabeça.  O que foi dito ontem não é mais hoje, e o que será dito amanha não será no dia seguinte. Mas isto é ciência – mudança lenta, gradual e imprevisível.  Nenhuma teoria é imutável, pois tudo muda e se transforma.

A ciência investiga questões difíceis sobre o desconhecido. Cientistas são seres humanos, então é normal que algumas descobertas científicas não serão perfeitas. No entanto, a ciência trabalha investigando mais e mais, o que significa que os resultados são confirmados e reconfirmados com novas descobertas. A razão do porque a ciência muda é porque ela é corrigida.

Seria muita ignorância de minha parte dizer que a ciência não é confiável. Essa é a grande beleza da ciência, ela se corrige e se fiscaliza. E por isso podemos confiar na ciência. Interessante notar também que os que dizem que não se pode confiar na ciência não abrem mão de remédios, de cirurgias, de tecnologia, etc.

Do mesmo modo que confio nos dados científicos, também posso confiar nas palavras de DEUS.

Enquanto na ciência estamos gatinhando para conhecer o universo, Deus “Conta o número das estrelas, chama-as a todas pelos seus nomes.” (Salmo 147:4)

Essa matéria me faz lembrar algumas passagens Bíblicas:

“Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder, como também a sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas…” (Romanos 1:19-20)

“Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente.”  (Hebreus 11 : 3)

The peace of God


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: