Creation Science News


Universo forma menos estrelas do que no passado, diz estudo
27/08/2011, 6:01 AM
Filed under: :::::: PUBLICAÇÕES: A - Z ::::::

Cientistas estimam que volume de hidrogênio disponível antes era maior. Trabalho foi divulgado pela Real Sociedade Astronômica britânica.

Região de formação estelar em foto de arquivo do Telescópio Espacial Hubble. (Foto: Hubble / ESA / Nasa)

Um estudo da Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation (CSIRO), agência australiana de pesquisa científica, mostrou que o Universo atualmente produz menos estrelas do que no passado. O trabalho foi divulgado pela Real Sociedade Astronômica britânica.

Para chegar a esta conclusão, os cientistas liderados por Robert Braun, engenheiro aeroespacial da agência espacial norte-americana (Nasa), compararam a luz e as ondas de rádio de galáxias a 3 e 5 bilhões de anos-luz de distância com a radiação de galáxias mais próximas.

Estrelas podem se formar a partir de nuvens de hidrogênio. Quando menos moléculas do elemento existirem, menor será o número de astros gerados. Depois de criadas, as estrelas expelem gás durante vários estágios de sua vida, sendo que em alguns casos uma grande explosão pode ocorrer – são as supernovas, que se origiram a partir de estrelas com muita massa.

Essas explosões fazem o hidrogênio retornar ao espaço e permitem a formação de novas estrelas. Mas Braun alerta que 70% de todo o gás original ainda se encontra “aprisionado”, transformado em planetas, estrelas de nêutrons e anã-brancas.

Há 15 anos, os astrônomos defendem que o Universo tenha atingido um “pico” de atividade durante os primeiros bilhões de anos de idade. Desde então, a taxa de formação estelar diminuiu. Para os cientistas, o declínio está diretamente associado com a diminuição no volume de moléculas de gás hidrogênio disponíveis.

Fonte: G1

Referência:

1. R. Braun, A. Popping, K. Brooks, F. Combes “Molecular gas in intermediate-redshift ultraluminous infrared galaxies” (Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, 2011; DOI: 10.1111/j.1365-2966.2011.19212.x)

 


2 Comentários so far
Deixe um comentário

Mais uma prova que o Universo não é eterno, pois está se desgastando, ou seja, diminuindo sua energia utilizável, com a diminuição do hidrogênio transformado em elementos mais pesados nas estrelas, provando a 2ª Lei da Termodinâmica.

É óbvio a necessidade de uma Causa Inteligente Inicial para repor o hidrogênio no Universo para a formação de novas estrelas.

Comentário por Cícero

[…] con mandalas para eliminar la negatividadCurso en mandalas.Generadores online de material educativoUniverso forma menos estrelas do que no passado, diz estudo .vvqbox { display: block; max-width: 100%; visibility: visible !important; margin: 10px auto; […]

Pingback por Taller de Mandalas |




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: