Creation Science News


Fóssil de Âmbar: Milhões ou apenas alguns milhares de anos?
17/01/2014, 9:32 PM
Filed under: :::::: PUBLICAÇÕES: A - Z ::::::

Duas razões para não acreditarmos em datações de milhões de anos.

Fóssil de Âmbar Milhões ou apenas alguns milhares de anos

O Museu do Âmbar na cidade mexicana de San Cristóbal de las Casas tem um novo exemplar. Âmbar às vezes preserva insetos, mas este exemplar contém uma lagartixa inteira. Esta descoberta única confirma duas tendências claras encontradas em fósseis de âmbar.

O local da descoberta fica no estado de Chiapas, no extremo sul do México. A coleção de Âmbar tornou-se uma atividade econômica fundamental naquela região.

Âmbar às vezes preserva insetos, mas a Fox News Latino informou esta descoberta extraordinariamente rara, que não só preserva todo o corpo de um vertebrado, mas preserva também algum do tecido macio original da criatura.(1)

Em 2008 a “Creation Science Update” relatou a descoberta de uma lagartixa em Âmbar de Myanmar. Embora a datação tenha sido de 100 milhões de anos, ela era idêntica às lagartixas modernas e instantaneamente duplicou o alegado tempo de permanência no planeta Terra.(2) Essa descoberta confirma uma tendência clara: animais e plantas encontrados em fósseis de âmbar são notavelmente semelhantes aos que vivem hoje.

Embora algumas plantas, protistas e insetos (ou frequentemente apenas as suas variedades) aparentemente encontram-se extinto, muitas são claramente identificáveis – incluindo aranhas, fungos, cabelos, formigas, moscas, borboletas, algas, amebas, e até ácaros das galhas – são facilmente reconhecidas. (3,4,5,6)

Uma segunda tendência presente entre os fósseis de Âmbar (que o fóssil do lagarto mexicano também confirma) são as idades estipuladas. Atribuir datações de milhões de anos para esses achados lança um problema – ainda não solucionado – de como explicar a preservação dos tecidos em excelentes condições, para além de todas as estruturas corporais, durante os alegados milhões de anos que supostamente se passaram deste que a forma de vida foi presa em âmbar.(7)

A Fox News Latino citou Francisco Riquelme da Universidade Autónoma Nacional do México descrevendo o espécime em âmbar como, “um animal completo e articulado que preservou também restos de tecido mole e de pele”.(1)

Como isso pode ser verdade, uma vez que “espécimes encontrados no estado tem no mínimo 23 milhões de anos, porque essa é a idade do âmbar que foi extraído de depósitos nos municípios de Simojovel, Huitihupan, El Bosque, Pueblo Nuevo , Palenque, Totolapa e Malpaso?”(1) Afinal, o tecido das lagartixas é feito de proteínas e estudos científicos demonstraram claramente que as proteínas transformam-se em pó após alguns milhares de anos – especialmente sob temperaturas tropicais.(8)

Como os bioquímicos originais e tecidos corporais intactas encontrados em depósitos de âmbar ao redor do mundo, esta lagartixa retém as suas qualidades bem preservadas. Se ele tivesse milhões de anos, o tecido corporal certamente teria virado pó. Obviamente, se este tipo de fóssil se originou nos últimos milhares de anos, então o problema da idade dissolve-se.

E ambas as tendências – os animais permanecem as mesmas, sem demonstrar evolução entre as formas básicas, e tecidos moles que permanecem neles nãos demonstra qualquer indício para a datação de milhões de anos – coincide com o conceito Bíblico da criação de uma terra jovem e completa.

By Brian Thomas, M.S. Whole Lizard Encased in Amber” (Institute for Creation Research)

Referências:

  1. 23-Million-Year-Old Lizard Fossil Found In Mexico. Fox News Latino. Posted on latino.foxnews.com July 8, 2013, accessed July 22, 2013.

  2. Thomas, B. Fossilized Gecko Fits Creation Model. Creation Science Update. Posted on icr.org September 8, 2008, accessed July 22, 2013.

  3. Thomas, B. Amber-Trapped Spider Web Too Old for Evolution. Creation Science Update. Posted on icr.org November 20, 2009, accessed July 22, 2013.

  4. Thomas, B. Scan of Amber-Trapped Spider Shows Recent Origin. Creation Science Update. Posted on icr.org May 27, 2011, accessed July 22, 2013.

  5. Thomas, B. ’45-Million-Year-Old’ Brewer’s Yeast Still Works. Creation Science Update. Posted on icr.org August 17, 2009, accessed July 22, 2013.

  6. Thomas, B. Why Do Creatures in Ancient Amber Look So Modern? Creation Science Updates. Posted on icr.org September 7, 2012, accessed July 22, 2013.

  7. Thomas, B. 2010. Amber Jewelry: A Conversation Piece for Creation Evidence. Acts & Facts. 39 (9): 17.

  8. Buckley, M., Collins, M.J. and 25 others. 2008. Comment on “Protein Sequences from Mastodon and Tyrannosaurus rex Revealed by Mass Spectrometry.” Science. 319 (5859): 33.

Image credit: Copyright © 2013 Fox News Latino. Adapted for use in accordance with federal copyright (fair use doctrine) law. Usage by ICR does not imply endorsement of copyright holders.

* Mr. Thomas is Science Writer at the Institute for Creation Research.


1 Comentário so far
Deixe um comentário

Impressionante! quando criança encontrei num município de Adustina Bahia, um inseto em âmbar, mas jamais poderia ter imaginado tal importância guardei por uns dias e perdi , uma pena, poderia ser algo interessante.

Comentário por Álvaro




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: